O açaí e sua lenda (Adágio sobre o surgimento dessa fruta tão poderosa)
>
>
O açaí e sua lenda (Adágio sobre o surgimento dessa fruta tão poderosa)

No riquíssimo folclore brasileiro, a lenda do Açaí é uma das mais fascinantes, que transpõe o sentido literal para um sentimento emocional e que conduz a uma profunda reflexão. Conta-se que no coração da floresta amazônica, ali mesmo onde hoje está situada a cidade de Belém, havia uma aldeia indígena, que por determinado momento passou por uma fase de grande escassez de alimentos de modo que os índios sofriam muito. Por essa razão, cacique teve que tomar uma decisão drástica. Ele decidiu fazer um controle populacional com objetivo de diminuir a fome de seu povo. Ele pensava que com menos pessoas para alimentar seria mais fácil enfrentar aquele período de penúria. 

Portanto, o cacique determinou que todas as crianças que nascessem a partir daquela data seriam sacrificadas. A filha mais nova do cacique, a índia Iaçá, deu à luz a um lindo menino que, infelizmente, teve o mesmo destino cruel das outras crianças. Iaçá chorava todas as noites a morte de seu filho, até que numa noite de lua cheia, ouviu o choro de uma criança que se parecia bastante com o choro de seu filho. Ela se levantou rapidamente e saiu à procura do menino até que chegou perto de uma belíssima palmeira. Quando chegou ao local, seu filho a esperava ao pé da palmeira, com um largo sorriso no rosto e com braços abertos. Cheia de alegria, Iaçá correu para abraçar o filho, mas quando o fez, a criança desapareceu num piscar de olhos, Iaçá então começou a chorar e acabou morrendo de tanta tristeza.

No dia seguinte o cacique percebendo o desaparecimento da filha ordenou que todos fossem a procura de Iaçá, que foi encontrada morta, abraçada ao tronco da palmeira. Seu rosto trazia um suave sorriso de felicidade e seus olhos negros, ainda abertos, fitavam o alto da palmeira que estava carregada de frutinhos escuros. Comovido com tudo aquilo, o cacique ordenou que os indígenas apanhassem os frutinhos e percebeu que deles poderia se extrair um suco quando amassados, que passou a ser a principal fonte de alimento daquela aldeia. Este achado fez com que o cacique suspendesse os sacrifícios e as crianças voltaram a nascer livremente, pois a alimentação já não era mais problema na aldeia. Para agradecer aquela bênção recebida e também para homenagear sua filha, o cacique batizou aquelas frutinhas com o nome de “Açaí” que é justamente o nome de “Iaçá” ao contrário.

Posted in BlogShare on

Parceiros:

Avenida Padre Ibiapina, 1680 – Centro, Fortaleza/CE | (85) 3016.0896 | WhatsApp: (85) 9721.0637 | CNPJ: 10.808.117/0001-50
Desenvolvido por Clube Fiel

Start typing and press Enter to search

Shopping Cart

Nenhum produto no carrinho.

× Como podemos ajudar?